Padres Barnabitas da Província Norte celebraram os 115 anos de chegada ao Brasil

Para comemorar os 115 anos da chegada dos Clérigos Regulares de São Paulo (Barnabitas) no Brasil, foi celebrada uma missa no Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em São Miguel do Guamá, nordeste do Pará, presidida pelo Superior Provincial Norte dos Clérigos Regulares de São Paulo, Padre José Adelson Maria Ramos das Mercês, e contou com a presença dos sacerdotes que fazem parte da Província Norte.

Em sua homilia, o sacerdote ressaltou a importância de obedecer ao chamado de Jesus, também sobre aqueles que escutam esse chamado e saem em missão para outras cidades, estados ou países justamente para levar a palavra de Deus cada vez mais longe. “Existe por tanto na cabeça de Deus um desejo que é exatamente que todo homem e toda mulher chegue ao conhecimento da verdade e seja salvo. Essa é a missão fundamental da igreja: ela não tem só que acolher aqueles que já estão aqui, mas deve também tornar-se uma igreja em saída, em busca daqueles que não vêm. A celebração dos 115 anos nos fala hoje da perseverança deste trabalho para Deus”, disse o padre.

Após a celebração, um almoço festivo foi realizado para que a comunidade também celebrasse a data.

A Ordem dos Clérigos Regulares de São Paulo, mais conhecidos como Barnabitas, chegou ao Brasil no dia 21 de agosto de 1903, nos portos de Recife e Belém. Em virtude de conflitos religiosos ocorridos na França, um pequeno grupo de padres veio para o Brasil também como parte do amplo movimento de renovação pastoral promovido pelo Episcopado brasileiro, quando, no início do período republicano, a Igreja foi separada do Estado e este aprovou a vinda de dezenas de congregações religiosas para atuar em vários campos, desde a educação até a assistência social.

 

Texto: Karol Coelho – ASCOM Basílica Santuário de Nazaré

Fotos: Divulgação