15 de setembro: dia de Nossa Senhora das Dores

No dia 15 de setembro, as orações da igreja estão voltadas à Virgem Maria, na figura de Nossa Senhora das Dores. Essa Imagem faz referência a todo o sofrimento que a Mãe de Jesus enfrentou em sua vida terrena, o que a torna uma grande intercessora em favor da humanidade.

Esse é o momento de lembrar-se das sete dores da Santíssima Virgem, que são: a profecia de Simeão, a fuga para o Egito, os três dias que Jesus esteve perdido, o encontro com Jesus levando a cruz, a morte e sofrimento na cruz, a descida da cruz e o sepultamento de Jesus. Tudo isso desencadeou ainda mais devoção em sua intercessão.

A profecia de Simeão:

Na primeira dor, é lembrado que Deus usa de misericórdia conosco “ocultando” as “cruzes vindouras” na nossa vida, porque ele deseja que vivamos o sofrimento somente na hora e no momento certo. Com a Virgem Maria Ele não teve a mesma atitude. Maria foi destinada a ser a Rainha dos Mártires e em tudo semelhante a seu Filho.

A fuga para o Egito:

Jesus e Maria passaram pelo mundo como fugitivos, e eles trazem uma lição para nós, temos de viver na terra como peregrinos, sem apegos aos bens que o mundo nos oferece. Aprendamos com Jesus e Maria a abraçar as cruzes, porque sem elas não podemos viver neste mundo.

Os três dias que Jesus esteve perdido:

Uma das maiores dores de Maria foi esta: a perda de seu Filho no templo. Somente nesta dor é possível ver Maria queixar-se.

Encontro com Jesus levando a cruz:

Maria Santíssima chora ao ver chegar o momento da Paixão e ao notar que faltava pouco tempo para perder o seu Filho.

A morte e o sofrimento na cruz:

Aqui é possível contemplar um grande martírio, já que Uma mãe é condenada a ver morrer diante de seus olhos o seu Filho inocente.

A descida da cruz:

Na sexta dor, Jesus é retirado da cruz e Maria recebe o corpo do seu filho morto.

Sepultamento de Jesus:

A sétima e última dor mostra o sofrimento de Maria ao ver-se obrigada a deixar Jesus, finalmente, no sepulcro.

Nossa Senhora das Dores é também conhecida como Nossa Senhora da Consolação, pois é Ela quem consola, acalma e fortalece a esperança dos seus filhos. É por meio dessa Imagem que a humanidade pode ter certeza de que há cura para todo o mal.

Que a Mãe de Jesus, por meio de Nossa Senhora das Dores, possa ser o remédio para a dor de todos os filhos de Deus aqui na terra e que, por causa d’Ela, possam entender o valor que tem o sofrimento necessário para a salvação!

Texto: Jacques Menezes – Ascom Basílica Santuário de Nazaré

Com informações de: a12.com

Foto: Karol Coelho – Ascom Basílica Santuário de Nazaré

Faça a sua doação

Para a modernização dos equipamentos de transmisão da SANTA MISSA