Quarta-feira, 15ª semana do Tempo Comum

Reflexão do Evangelho – Mateus 11, 25-27

A irresponsabilidade da sua geração é a causa desta solene proclamação de Jesus. Não obstante ele declare a sua decepção, ao ver frustrada a sua ação messiânica, de fato, nos revela a grandiosa realização que acaba atingindo os que, aceitando os seus ensinamentos, se tornam os pequenos do seu reino, os pobres desejosos dos seus bens. Grande é a condição daqueles que conseguem usufruir das verdades divinas que o Filho revela. Trata-se de tudo o que o ‘Unigênito Deus’ consegue explicar do Pai. Quem se faz pequeno porque se torna vítima das perseguições do mundo, por causa Palavra e de Jesus Cristo, acaba usufruindo de tudo o que a Boa Nova do Reino pode oferecer; algo mais valioso do que o ouro e a prata, porque chegará a compensar a necessidade que lhe foi dado sentir dos bens espirituais. Herdará o Reino dos céus por ter vivido em espírito de pobreza, próprio dos ‘pobres no espírito’ (cf. Mt 5,3. Cf. Pv 9,4-5.10).

Padre Ferdinando Maria Capra pertence à Ordem dos Clérigos de São Paulo (Barnabitas) e serve no Rio de Janeiro (RJ).