Quarta-feira de Cinzas: Penitência rumo á Ressurreição

Iniciemos hoje um novo tempo de reflexão, oração, caridade e penitência.

Na manhã desta quarta-feira, 06, a Basílica Santuário realizou a tradicional Missa das Cinzas. Marcando o início da Quaresma, momento em que os cristãos se dedicam a penitência em preparação para a Páscoa.

O nome deste dia deriva das cinzas das palmas usadas no Domingo de Ramos. Elas são abençoadas, e o sacerdote as usa para traçar uma cruz na fronte de cada fiel – é o chamado rito da imposição das cinzas. Estas cinzas recordam a nossa fragilidade, fraqueza, a condição de homens e mulheres mortais: “porque és pó, e em pó te hás de tornar.”(Gn 3,19), e também a condição de pecadores: “Fazei penitência (convertei-vos) e crede no evangelho”(Mc 1,15).

O Pároco de Nazaré, Padre Giovanni Incampo, presidiu a celebração. Durante a missa, ele ressaltou a importância da preparação para a Páscoa e fez um pedido aos presentes na celebração: “Durante este período devemos voltar para Deus, programa-se, pois Deus é vida plena, é felicidade. Então com humildade, reconheçamos que precisamos nos aproximar novamente do Pai. Para isso pratiquemos a esmola (sejamos mais caridosos), façamos o jejum não somente do alimento, mas de tudo que nos escraviza e por fim a oração, esta energia que nos coloca com Deus, carreguemos a nossa alma com a oração que é a energia divina. Façamos tudo isso com humildade neste tempo de quaresma”, disse o sacerdote.

No final da celebração, aconteceu o momento da benção e imposição das cinzas que foram passadas na fronte de cada fiel.

Texto e fotos: Andreia Teixeira – ASCOM Basílica Santuário de Nazaré