Advento: tempo de preparação para a chegada de Jesus

A celebração do Natal do Senhor está chegando!

A segunda maior festa cristã é um momento especial para todos os fiéis e marca o tempo litúrgico do ‘Advento’ – palavra de origem latina que significa “chegada”, “aproximação”, “vinda”.

Este ano, o Advento começa no dia 1º de dezembro e durante os quatro domingos que antecedem a comemoração da vinda do Filho de Deus entre os homens, a liturgia apresenta três personagens que ajudam os fiéis nesta caminhada: o profeta Isaías, cujas profecias dão um tom especial a este tempo litúrgico; o grande profeta do deserto, João Batista que, hoje como no passado, parece ser ‘voz que grita no deserto’ e, Maria, a Mãe que, qual ‘serva do Senhor’, acolhe e doa o Filho à humanidade.

A liturgia, de forma simples e profunda, propõe-nos esses grandes modelos para aprendermos a viver bem este tempo e tornar mais transparentes e luminosas as nossas vidas.

O Advento é tempo de alegria, espera e esperança. Um momento de forte mergulho na liturgia e na mística cristã. Neste período, há o despojamento das igrejas, é usada a cor roxa, não se canta o hino do Glória e as leituras ajudam a refletir sobre o mistério do Cristo que virá no final dos tempos.

O Tempo do Advento marca o início do ano litúrgico e traz com ele, para o ano litúrgico de 2020 o ciclo de Leituras do Ano A, marcado pela leitura predominante do evangelho de São Mateus.

Como se estrutura o Tempo do Advento

O tempo do Advento não tem um número fixo de dias e depende sempre da solenidade do Natal. Ele começa no primeiro domingo após a Solenidade de Cristo Rei e se desenvolve até o momento anterior à tarde (1ª Vésperas) do Natal, ou seja, quatro domingos celebrativos. O terceiro domingo do Advento é chamado de Domingo da Alegria (gaudete, em latim) por causa da antífona de entrada da missa (Alegrai-vos sempre no Senhor), mostrando a alegria da proximidade da celebração do Natal. O tempo do Advento se divide em duas partes. A primeira, que vai até o dia 16 de dezembro, é marcada pela espera alegre da segunda vinda de Jesus. A segunda, os dias que antecedem o Natal, se destaca pela recordação sobre o nascimento de Jesus em Belém.

Árvore de Natal e o Nascimento de Jesus

O pinheiro enfeitado com luzes e enfeites coloridos se tornou o grande símbolo do Natal. Segundo informações históricas, sua origem vem dos países do norte da Europa. O pinheiro e o abete são árvores típicas destas terras, plantas que se mantêm sempre verdes, sinal de vida que não morre.

Mas a pergunta que todo ano é feita: qual o dia certo para montar a árvore? Não tem um dia marcado. Mas recomenda-se a montagem no primeiro domingo do tempo do Advento. Este ano, a data cai no dia 1º de dezembro.

A Coroa do Advento

A coroa do Advento é um símbolo do Natal utilizado nas igrejas durante o Tempo do Advento. Consiste em um ramo verde disposto em forma circular, onde são colocadas quatro velas. No primeiro domingo do advento acende-se a primeira vela; no segundo, acende-se duas velas; até que no último domingo as quatro velas ficam acesas no altar.

Confira os horários a programação na Basílica Santuário de Nazaré durante o Advento:

Texto: e fotos: Aline Andrade (com informações da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil)