loader image
Celebremos juntos a vida consagrada do Padre Giovanni Maria Incampo

Há 63 anos o jovem italiano Giovanni Incampo tomava a decisão de compartilhar a vida ao lado de Jesus e da Santa Igreja. Desde então, foram inúmeras cidades e estados propagando a evangelização e a fé na Virgem de Nazaré. No dia 31 deste mês, Padre Giovanni comemora 63 anos de ordenação sacerdotal, na terra em que escolheu viver e junto à família Barnabita: Belém do Pará.

Nascido já com a vocação sacerdotal, religiosa e missionária, em Altamura (Bari). Aos 15 anos entrou no seminário Barnabita – Arpino; aos 24 anos foi ordenado sacerdote, em Roma. Durante 13 anos atuou na Itália como formador dos futuros sacerdotes. Em 03 de outubro de 1969, festa de Santa Teresinha padroeira dos Missionários, aos 37 anos, de navio, viajou para – como ele mesmo diz ­–, sua segunda e definitiva pátria, o Brasil aonde, no Rio de Janeiro, chegou no dia da descoberta da América, 12 de outubro, domingo, Festa de Nossa Senhora Aparecida e 176º Círio de Nazaré em Belém.

De português, sabia apenas a Ave Maria que aprendeu nos 09 dias de navegação. Em janeiro de 1970 assumiu como pároco a paróquia de Irituia. Aprendeu o português convivendo sozinho com o povo ao qual, em 1971, presenteou o 1º Círio de Nossa Senhora da Piedade. Dois anos depois, em janeiro de 1972, foi transferido do interior e conduzido para a capital, como pároco e superior da Paróquia de Nazaré. Embora meio perdido, Deus e Nossa Senhora estiveram ao seu lado para dinamizar a paróquia, continuando a organização de Diaconias implantadas por Padre Miguel Giambelli quando vigário, e a Festa de Nazaré.

Um mês antes do Círio 1972, a paróquia lançou a 1ª Peregrinação de 300 Imagens pelas famílias da Paróquia de Nazaré, preparando o Círio. A Quinzena do Círio foi reestruturada com pregações, Romarias e confissões, ao longo do dia com equipe de pregadores.

Em dezembro 1978, deixou Nazaré e Belém. Feito Superior Provincial em 1976, teve de assistir as várias comunidades da Província e a formação dos Noviços e dos Estudantes Professos a partir de 1979, em Bragança ou Belém. De 1989 a Janeiro de 1991, foi pároco na Paróquia de São Rafael, de onde o Provincial Pe. Paulino o transferiu para novamente atuar na formação dos noviços.

De Janeiro de 1992 a julho de 1995 levou os Barnabitas para o município de Vigia. Lá transformaram a Paróquia da Vigia, cidade e interior, em comunidade de comunidades (coisa inédita no Pará), seguindo a experiência do amigo e coetâneo P. Alfonso Pastore.

Fora do Pará passou só dois anos em São Paulo (1987-89), como pároco de São Rafael, e um ano em Brasília-Samambaia (2002), como Mestre de Noviços e Estudantes Professos. De Samambaia passou para o Seminário Nossa Senhora Mãe da Divina Providência, no município de Benevides no Pará, como superior.

Em 2006, do Seminário de Benevides, voltou para a Basílica Santuário como Superior Provincial e local. Em janeiro de 2013, não mais Provincial, foi destinado à Paróquia de Capitão Poço, como Superior da comunidade. Desde agosto de 2015, voltou a atuar na Basílica Santuário como Pároco e, atualmente, é Vigário Paroquial.

Que Nossa Senhora de Nazaré interceda sempre pela vida e missão desse amado Padre!

Faça a sua doação

Para a modernização dos equipamentos de transmisão da SANTA MISSA

Share This