loader image
Comunidade Sagrada Família em Festa

Na terça-feira (24), a Comunidade Sagrada Família, que integra a Paróquia de Nazaré, iniciou a programação da festividade, com a Santa Missa presidida pelo Superior da Província Norte dos Clérigos Regulares de São Paulo, Padre José M. Ramos das Mercês.

O Papa João Paulo II, na Carta às Famílias, chamou a família de “Santuário da vida” (CF, 11). Santuário quer dizer “lugar sagrado”. É ali que a vida humana surge como que de uma nascente sagrada, e é cultivada e formada. É missão sagrada da família: guardar, revelar e comunicar ao mundo o amor e a vida.

Sagrada Família de Nazaré

O dia a dia da família de Nazaré era feito de amor, trabalho e oração, tudo vivido com muita simplicidade. Desde que Deus desejou criar o homem e a mulher “à sua imagem e semelhança” (Gen 1,26), Ele os quis “em família”. Por isso, a família é uma realidade sagrada. Jesus começou sua missão redentora da humanidade na Família de Nazaré. A primeira realidade humana que Ele quis resgatar foi a família; Ele não teve um pai natural aqui, mas quis ter um pai adotivo, quis ter uma família, e viveu nela trinta anos. Isso é muito significativo. Com a presença d’Ele na família – Ele sagrou todas as famílias.

Conta-nos São Lucas que após o encontro do Senhor no Templo, eles [a Sagrada Família] voltaram para Nazaré “e Ele lhes era submisso” (cf. Lc 2,51). A primeira lição que Jesus nos deixou na família é a de que os filhos devem obedecer aos pais, cumprindo bem o Quarto Mandamento da Lei. Assim se expressou o Papa João Paulo II:“O Filho unigênito, consubstancial ao Pai, ‘Deus de Deus, Luz da Luz’, entrou na história dos homens através da família” (CF, 2).

 

Texto: Com informações Canção Nova

Fotos: Elizabeth Cristina

Faça a sua doação

Para a modernização dos equipamentos de transmisão da SANTA MISSA

Share This