loader image
Confira o Descritivo do Manto Oficial do Círio 2020

Tradicionalmente o Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa produz o descritivo do manto que adorna a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré durante as procissões oficiais que acontecem durante o período da festividade.

Confira, na integra, o descritivo da peça deste ano:

 

 

Rezamos com a Igreja e com a grande devoção do Povo de Deus: “Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres, e bendito é o fruto de vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém”.

Clamamos com alegria e confiança, dirigindo-nos àquela que é toda bela, a Mãe do Belo Amor (Cf. Eclo 24,24): “Toda sois formosa, ó Maria, e mácula original não há em vós. Vós sois a glória de Jerusalém, vós a alegria de Israel, vós a honra do nosso povo, vós a Advogada dos pecadores. Ó Maria, Virgem prudentíssima, Mãe clementíssima, rogai por nós, intercedei por nós a Nosso Senhor Jesus Cristo. Vós fostes, ó Virgem, Imaculada em vossa Conceição. Rogai por nós ao Pai, cujo Filho destes à luz”.

Deus é todo-poderoso e preparou desde toda a eternidade Mãe que fosse digna de seu Filho, o Verbo Encarnado, Nosso Senhor Jesus Cristo. Ele a pensou Imaculada, habitação adequada para aquele que é o Salvador do mundo. A ela, Mãe e Modelo da Igreja, aplicam-se também as palavras do Apocalipse: “Apareceu no céu um grande sinal: uma mulher vestida com o sol, tendo a lua debaixo dos pés e, sobre a cabeça, uma coroa de doze estrelas” (Ap 12,1).

Nós desejamos revesti-la de novo, com um manto da cor do sol, sem nenhuma sombra. Uma coroa de doze estrelas, sustentada pelos Anjos, sinal da Igreja em suas colunas que são os doze apóstolos do Cordeiro, quer aproximar-nos dela. Tem a lua debaixo dos pés, porque já chegou, assunta ao Céu pelos méritos de seu Filho amado.

Nós percorremos o caminho do Manto de Nossa Senhora de Nazaré do Círio 2020, saudando-a com a “Ave Maria”!

 

 

 

 

 

 

 

 

– Passamos pelas promessas do Livro do Gênesis: “Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta te ferirá a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar” (Gn 3,15), e dizemos Ave Maria!

– Participamos da antiga profecia: “Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe porá o nome de Emanuel” (Is 7,14) e aprendemos a olhar o presente e o futuro. Por isso, brota do coração a “Ave Maria”.

– Com São José escutamos as palavras de um sonho que afasta todo medo: “José, Filho de Davi, não tenhas receio de receber Maria, tua esposa; o que nela foi gerado vem do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho, e tu lhe porás o nome de Jesus, pois ele vai salvar o seu povo dos seus pecados” (Mt 1,20-21). Por isso fazemos coro para repetir “Ave Maria”.

– Com delicadeza, entramos na Casa de Nazaré, para dizer, com o Anjo Gabriel: “Alegra-te, cheia de graça! ­ O Senhor está contigo” (Lc 1,28). São palavras que só a ela foram dirigidas! E rezamos do nosso jeito: “Ave Maria, cheia de graça”!

– De Nazaré, pressurosos como os pastores, “Vamos a Belém, para ver o que aconteceu, segundo o Senhor nos comunicou. Foram, pois, às pressas a Belém e encontraram Maria e José, e o recém-nascido deitado na manjedoura (Lc 2,15-16). Diante da cena de tamanha delicadeza, outra palavra não pode brotar, senão “Ave Maria”.

– Ouvimos com Maria um outro anúncio:  Simeão os abençoou e disse a Maria, a mãe: “Este menino será causa de queda e de reerguimento para muitos em Israel. Ele será um sinal de contradição – uma espada traspassará a tua alma! – e assim serão revelados os pensamentos de muitos corações” (Lc 2,34-35). Aí já descobrimos o que une as duas partes do manto, a Cruz! Nela está a nossa salvação, nossa vida, nossa esperança de ressurreição! Por isso é a Cruz gloriosa que acompanha Nossa Senhora de Nazaré.  E proclamamos “Ave Maria” diante da “bendita entre as mulheres” para chegar ao bendito fruto de seu ventre e proclamar o coração da “Ave Maria”, o nome de Jesus!

– Se o manto nos conduziu à Cruz, queremos ir além, para a alegria da Ressurreição, e entrar no Cenáculo do Círio de Nazaré e encontrá-la rezando conosco, para que o Espírito Santo, derramado pelo Pai e por seu Filho Jesus, nos conduza pelos caminhos da Igreja e da vida. E no Cenáculo especial do Círio de 2020, nós clamamos “Ave Maria, cheia de graça… Rogai por nós!

– E a Nossa Senhora de Nazaré, de estrelas coroada, traz em seus braços o Menino Jesus, Menino Rei do Mundo, Senhor do Universo, aquele que é a graça suficiente e salvadora para a humanidade, ao qual entregamos, junto com Maria, todas as dores, as alegrias e as esperanças do tempo em que vivemos, pedindo que a ele entregue tudo o que somos e temos: “Ave Maria, cheia de graça!”

Dom Alberto Taveira Corrêa

Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará,

Faça a sua doação

Para a modernização dos equipamentos de transmisão da SANTA MISSA

Share This