loader image
Encontro dos Neo-Religiosos Barnabitas – Por Pe. Francisco Maria Cavalcante

Com afã de responder ao pedido de nossas constituições que é preciso possibilitar aos nossos religiosos oportunos momentos de atualização e seguindo o espírito que nos leva cada vez mais a uma aproximação no âmbito humana e de projetos em comum, nos dias 26 a 28 de julho, alguns dos jovens Clérigos Regulares de São Paulo das Províncias Brasileiras Norte e Sul, junto aos confrades da Província chilena, reuniram-se em São Paulo na Casa de Exercícios Espirituais das Irmãs Missionárias do Sagrado Coração de Jesus.

Pode-se dizer que o encontro teve dois pilares: reflexão sobre temas inerentes a nossa caminhada e convívio fraterno.

  • Os momentos de reflexão foram guiados pelo Dr. Frei Luiz Augusto de Mattos, OSA, agostiniano que, além de ter estudado filosofia e teologia, é formado em psicologia, escritor e professor no ITESP. Houveram três momentos de partilha: na sexta-feira à tarde falou-se sobre a vida comunitária e a afetividade com seus desafios no mundo hodierno. No sábado abordou-se o tema globalização e neoliberalismo sintetizados em quatro tópicos: o novo “antropos” que está marcado por uma nova subjetividade “desenhada” por uma mudança cultural a qual cultua o consumismo, o provisório, a exacerbação do estático, autonomia, prazer e laicismo; o “mercadocentrismo” que promete felicidade, salvação e influência; a revolução técnica e científica a qual oferece informação de maneira muito acelerada, aproxima-nos de quem está distante (estamos sozinhos fisicamente, porém conectados com pessoas que estão do outro lado do mundo) e, por vezes, distancia-nos de quem está perto modificando nossa concepção de tempo e espaço; no domingo refletiu-se sobre o processo de individuação;
  • Outro pilar importante desses dias em que nos congregamos, foi a possibilidade de estreitar ainda mais os laços entre as novas gerações. Muitos de nós tivemos a possibilidade de reencontrar os companheiros que convivemos na época do nosso aspirantado, postulantado, noviciado e juniorato; isso nos trouxe uma sensação salutar de gozo, pois nos faz perceber que estamos caminhando que, se com a graça de Deus, conseguimos superar os obstáculos da época formativa, essa graça continuará sendo derramada para que possamos no nosso hoje superar as barreiras que constantemente aparecem. Reencontrar os coirmãos de caminhada, possibilita-nos vislumbrar o óbvio: que os sonhos que germinaram da oração se tornam realidade, portanto, vale a pena continuar sonhando e sonhando juntos, isto é, trabalhando em prol de ideais comuns, podemos tornar realidade o que viveram os primeiros cristãos: ser um só coração e uma só alma (At 4, 32).

Em conclusão, fazemos votos que as sementes lançadas nesse encontro possam germinar nessa nova geração de Clérigos Regulares de São Paulo, trazendo para nossa família religiosa uma nova primavera.     

 

Fotos: Divulgação

Faça a sua doação

Para a modernização dos equipamentos de transmisão da SANTA MISSA

Share This