Liturgia diária – 02/09/2021

COR LITÚRGICA: VERDE

22ª Semana do Tempo Comum | Quinta-feira

Primeira Leitura Colossenses 1,9-14

Leitura da Carta de São Paulo aos Colossenses.

Irmãos, 9desde que recebemos essas notícias, não deixamos de rezar insistentemente por vós, para que chegueis a conhecer plenamente a vontade de Deus, com toda a sabedoria e com o discernimento da luz do Espírito.

10Pois deveis levar uma vida digna do Senhor, para lhe serdes agradáveis em tudo. Deveis produzir frutos em toda boa obra e crescer no conhecimento de Deus, 11animados de muita força, pelo poder de sua glória, de muita paciência e constância.

12Com alegria, dai graças ao Pai, que vos tornou capazes de participar da luz, que é a herança dos santos. 13Ele nos libertou do poder das trevas e nos recebeu no reino de seu Filho amado, 14por quem temos a redenção, o perdão dos pecados.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório Salmo 97

— O Senhor fez conhecer seu poder salvador, perante as nações.

— O Senhor fez conhecer seu poder salvador, perante as nações.

— O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel.

— Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus. Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai!

— Cantai salmos ao Senhor ao som da harpa e da cítara suave! Aclamai, com os clarins e as trombetas, ao Senhor, o nosso Rei!

Evangelho Lucas 5,1-11

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1Jesus estava na margem do lago de Genesaré, e a multidão apertava-se a seu redor para ouvir a palavra de Deus. 2Jesus viu duas barcas paradas na margem do lago. Os pescadores haviam desembarcado e lavavam as redes. 3Subindo numa das barcas, que era de Simão, pediu que se afastasse um pouco da margem. Depois sentou-se e, da barca, ensinava as multidões.

4Quando acabou de falar, disse a Simão: “Avança para águas mais profundas, e lançai vossas redes para a pesca”. 5Simão respondeu: “Mestre, nós trabalhamos a noite inteira e nada pescamos. Mas, em atenção à tua palavra, vou lançar as redes”. 6Assim fizeram, e apanharam tamanha quantidade de peixes que as redes se rompiam. 7Então fizeram sinal aos companheiros da outra barca, para que viessem ajudá-los. Eles vieram, e encheram as duas barcas, a ponto de quase afundarem.

8Ao ver aquilo, Simão Pedro atirou-se aos pés de Jesus, dizendo: “Senhor, afasta-te de mim, porque sou um pecador!” 9É que o espanto se apoderara de Simão e de todos os seus companheiros, por causa da pesca que acabavam de fazer. 10Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram sócios de Simão, também ficaram espantados. Jesus, porém, disse a Simão: “Não tenhas medo! De hoje em diante tu serás pescador de homens”. 11Então levaram as barcas para a margem, deixaram tudo e seguiram a Jesus.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

 

Santo do Dia

Beata Ingrid Elofsdotter

Pertencente à nobre família Elofsdotter, Ingrid nasceu no século XIII. Era neta do rei Canuto da Suécia. Sua educação era segundo sua condição social, mas profundamente cristã. Ingrid passou os primeiros anos de sua vida sendo fervorosamente piedosa. Ainda na adolescência, como era o costume da época, foi obrigada pelos pais a casar-se.

Ficou viúva muito jovem, assim saiu numa longa peregrinação até à Terra Santa, onde seu amor pelo Senhor tornou-se cada vez maior. Da Palestina, ela seguiu até Roma e, em sequência, para Santiago de Compostela. Em Roma, pediu a autorização do Papa para fundar um mosteiro de religiosas.

Retornando para a Suécia, Ingrid desejava dedicar-se plenamente à uma vida de oração e penitência. O demônio muito astuto tramava contra sua reputação. Mas, a beata cada vez mais era bem vista e recebida pelo povo.

Auxiliada por generosos benfeitores construiu um mosteiro sob a Regra de São Domingos, onde juntamente com um grande número de virgens dedicou-se à contemplação e às santas austeridades.

Faleceu em 2 de setembro de 1282. Em consequência de sua santidade e seus muitos milagres, sua fama se espalhou por todas as localidades.

No ano de 1414, o bispo Canuto Bosson solicitou à Santa Sé autorização para abrir o processo de sua canonização. Devido a Pseudo Reforma o processo foi paralisado. Durante a Reforma, o Mosteiro de São Martinho acabou sendo destruído, assim como as relíquias da Beata, e sua canonização nunca chegou a uma formalização. Mas, ela foi inserida no Martirológio Romano e sua memória é celebrada no dia de seu falecimento.

Beata Ingrid Elofsdotter, rogai por nós!

Faça a sua doação

Para a modernização dos equipamentos de transmisão da SANTA MISSA