ProNaza: Educadores participam de formação para o ano letivo

Com o objetivo de preparar os educadores para o ano letivo que iniciará em breve, o Núcleo de Projetos Sociais de Nazaré promove, nos dias 13 e 14 de janeiro, momentos de formação para estes profissionais que atuam nos Projetos Sociais Nazarenos (ProNaza), divididos nas unidades São Rafael e Sorena.

No primeiro dia, o educador e brinquedista Leandro Almeida realizou uma oficina de Contação de Histórias. Durante a roda de conversa, o profissional deu orientações sobre o assunto em questão. “Para fazer o que fazemos, é necessário ter autocontrole e autoconhecimento, pois devemos nos conhecer pra conhecer as crianças. Sabendo o que elas gostam e não gostam, podemos escolher a história certa para ser contada”, diz Leandro.

Contar história vai muito além de só ler e interpretar o que está escrito em um livro, é estimular a imaginação das crianças, adolescentes e idosos atendidos pelo ProNaza. Essa atividade faz com que o profissional seja desafiado, pois foge daquilo que já está acostumado, por isso a assistente social, Marilia Costa, incentivou os colaboradores. “A gente precisa sair da nossa zona de conforto, não vamos fazer só o que já sabemos. Precisamos ter ousadia e não transformar o nosso trabalho em uma rotina. Cada atividade nova é um experimento. Temos que fazer diferente, deu certo? Ótimo. Não deu certo? Vamos ver o que mudar”.

Além do incentivo, Marilia ressaltou a importância da leitura. “Temos que buscar conhecimento! Nas rodas de leitura, vamos conhecer o autor, as histórias. Isso serve pras crianças e pra gente também. A leitura é inerente a nossa vida. A pessoa que não lê, não tem motivação, não ressignificação”, explica. O habito de ler é essencial para o desenvolvimento da imaginação da criança, auxilia a criatividade e ajuda no vocabulário e comunicação.

Com naturalidade, houve troca de experiências entre os presentes, já que anos de prática leva a situações que devem ser compartilhadas e que somam na vida desses educadores. Para Paulo Moreira, é preciso que a pessoa “consiga se despir de tudo o que acha que tá correto ou sabe, só assim saberá e viverá genuinamente o que o outro tá vivendo e passando. Se colocar no lugar de outra pessoa é praticar a empatia. Assim você aprende a lidar com o próximo”, afirma.

Na sexta-feira, o foco será destinado à Oficina de Planejamento e Organização para Grupo de Famílias.

Fotos: Karol Coelho – Ascom Basílica Santuário de Nazaré

Faça a sua doação

Para a modernização dos equipamentos de transmisão da SANTA MISSA