Quarta-feira, 12ª semana TC: Reflexão do Evangelho

Reflexão do Evangelho – Mateus 7,15-20

O verdadeiro profeta

Por Padre Ferdinando Maria Capra, CRSP

O profetismo distinguiu-se, em Israel, como preciosa manifestação de Deus em favor do seu povo. Infelizmente, para não desagradar ao rei, muitos profetas da corte fingiam que estavam falando em nome do Deus de Israel. Revelaram-se verdadeiros profetas os que deram testemunho da verdade, aceitando os sofrimentos da incompreensão, por serem fiéis àquilo que Deus lhes ordenava de anunciar. Desse modo, tornaram-se a figura de Cristo Jesus, a Testemunha fiel da Verdade, que, desprezando a vergonha, corajosamente, correu ao encontro à morte. Com isto, tornou-se a árvore boa que produz muitos frutos.

Os falsos profetas não merecem crédito, porque renegam e profanam o próprio Espírito Santo, tornando-se dessa forma estéreis árvores más. Nobre é a função do profeta, quando é Deus que o suscita para que o seu povo, por meio dele receba a sua mensagem, transmitida com fidelidade e corretamente interpretada.

Padre Ferdinando Maria Capra pertence à Ordem dos Clérigos de São Paulo (Barnabitas) e serve no Rio de Janeiro (RJ).