Quinta-feira, 17ª semana do Tempo Comum

Reflexão do Evangelho – Mateus 13,47-53

A metáfora da rede remete ao quadro da pesca milagrosa. Vemos, dessa forma que quem realiza o Reino é Jesus que, pela sua ressurreição, se torna o Senhor. Os Apóstolos que ele chamou para se tornarem pescadores de homens são seus cooperadores que, por tudo aquilo que Jesus instituiu, oferecem aos homens as condições de fazer parte do Reino, do qual serão excluídos os maus, destinados a perecer pelo fogo.

Na parábola se apresentam os elementos fundamentais do Reino: Jesus, Senhor da Igreja, princípio de salvação eterna; os Apóstolos que, pelas instituições da Igreja, reúnem “os povos dispersos”; o julgamento final que separará os bons dos maus.

Pelas sete parábolas de Mateus 13 entendemos de que maneira Jesus pregava a Boa Nova do Reino. A forma persistente pela qual nos são lembradas as verdades escatológicas, nos leva a dar a “maior atenção à mensagem que ouvimos, para não nos desviarmos” (Hb 2,1).

Padre Ferdinando Maria Capra pertence à Ordem dos Clérigos de São Paulo (Barnabitas) e serve no Rio de Janeiro (RJ).