Reflexão Quaresmal – Sexta-feira – 01 de Abril

Sexta-feira, 4ª semana da Quaresma

 

João 7,1-2.10.25-30                   Os Adversários de Jesus

 

Jesus encontrou o máximo da hostilização nos doutores da Lei, decididos a não aceitar a sua doutrina, não obstante as suas afirmações proféticas acompanhadas pelos claros sinais da sua messianidade, quais as curas de cegos, surdos, mudos e coxos.

Nada o intimidava, como o prova a sua pregação no templo. E quando Herodes mostrou, no que lhe concerne, a vontade de matá-lo, Jesus declarou que somente isto podia acontecer quando tivesse terminado a sua obra (Lucas 13,32). Na condição de Filho do Homem, Jesus tinha plena consciência de ser o Filho que o “Pai consagrou e enviou ao mundo” (João 10,36).

A argumentação já fora apresentada quando da cura do paralítico da piscina de Betezda, a partir da aberta declaração da sua divindade, que ele proclamava na força do Espírito do Pai. Diante disso tudo, compreendemos que Jesus tinha plena consciência que estava realizando, segundo todos os seus aspectos, o Plano do Pai.

Texto: Padre Ferdinando Maria Capra, CRSP

Faça a sua doação

Para a modernização dos equipamentos de transmisão da SANTA MISSA