Santa Maria Madalena

Reflexão do Evangelho – Jó 20, 1-2. 11-18

A aparição de Jesus à Madalena nos mostra que a sua ressurreição tornou-se uma certeza para a Igreja apostólica, por ter descoberto que é por duas vias que devemos interpretar o mistério. O túmulo vazio remete, como indica o discípulo amado, às Escrituras (Jo 20,9), que determinam que o “Justo não podia conhecer a corrupção” (At 2,27). Paulo confirma este fundamento quando diz: “Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, foi sepultado e, ao terceiro dia, foi ressuscitado, segundo as Escrituras” (1Cor 15,3-4).

As aparições, seja a pessoas privilegiadas, como àqueles chamados, como o foram os apóstolos, a se tornarem testemunhas qualificadas, têm seu fundamento na mais profunda convicção suscitada neles pelo mistério a eles anunciado.

O anúncio do Senhor ressuscitado é grandioso: em virtude da redenção que realizou nos tornou seus irmãos. O seu Pai é, agora, o nosso Pai.

Padre Ferdinando Maria Capra pertence à Ordem dos Clérigos de São Paulo (Barnabitas) e serve no Rio de Janeiro (RJ).