Sexta-feira, Oitava da Páscoa: Reflexão do Evangelho

              Reflexão do Evangelho – João 21,1-14

“Sem mim, nada podeis fazer”

Por Padre Ferdinando Maria Capra, CRSP

Estamos diante dos primeiros dois quadros do epílogo do evangelho de João, que querem ilustrar qual é de fato a importância da presença de Jesus na vida da Igreja. A pesca milagrosa reflete o que Jesus já sentenciou quando se proclamou ‘Verdadeira videira’: “Sem mim, nada podeis fazer” (João 15,5). A nossa cooperação se torna eficaz somente quando intervém com a sua determinação. A refeição que Jesus oferece após a pesca é a Eucaristia, o alimento que o Filho do Homem nos deixou como memorial da sua morte redentora, particularmente ilustrada em João 6. A ela, apóstolos e discípulos, terão de voltar sempre, para não mais ter fome. (João 6,57).

A linguagem simbólica da narrativa apresenta-se de início com o número sete dos que vão pescar, aludindo à ação daqueles que Jesus chamou para serem pescadores de homens. Volta a se manifestar abertamente quando é lembrado o número de peixes pescados: uma plenitude que somente uma ação divina alcança (50×3).

 

Padre Ferdinando Maria Capra pertence à Ordem dos Clérigos de São Paulo (Barnabitas) e serve no Rio de Janeiro (RJ).

Faça a sua doação

Para a modernização dos equipamentos de transmisão da SANTA MISSA